snow the cat
Braga Destaque

Braga. Voluntários retiram mais de 100 gatos da rua entretanto adotados por famílias

Quando Cláudia Sousa – fundadora do projeto Gato Francisco – decidiu avançar para uma intervenção estruturada no terreno, fê-lo por achar que “importa dizer não à indiferença”. Mas sobretudo por acreditar que “as palavras são ocas quando sem obras”. E a verdade é que, em pouco mais de um ano, a obra já se faz notar. Os voluntários do projeto já retiraram das ruas de Braga mais de uma centena de gatos. Muitos deles abandonados. Quase todos em risco de morte. “Já são, de facto, muitas as histórias de autêntica alegria que temos para contar, em particular relacionadas com a adoção de animais. Mas também de genuína tristeza pelas dificuldades e impotência de tantas outras vezes”, enfatiza a responsável.

A voluntária conta que a “intervenção do Gato Francisco consistiu em recolher os animais da rua e prestar-lhe os necessários cuidados veterinários. De seguida, encaminhar os gatos para famílias de acolhimento temporário (FAT), ou, caso já existissem, para famílias adotantes, mas sempre após um prévio processo de avaliação e triagem”. Sendo que foi na página do Facebook do projeto (facebook.com/ogatofrancisco) onde todos os apelos foram lançados e, em regra, as pessoas manifestaram interesse na adoção – ou em contribuir de alguma forma.

Exemplo paradigmático do trabalho no terreno foi o salvamento do gato Snow. Trata-se de um animal que foi deixado ao abandonado e que durante meses errou pelas ruas de S. Victor, em muito mau estado. Em julho passado foi resgatado e desde lá até há bem pouco tempo lutou pela vida, primeiramente em regime de internamento hospitalar – onde durante 3 semanas foi alimentado através de sonda gástrica –, e depois em FATs onde continuaram os tratamentos veterinários. Ainda hoje ninguém sabe o porquê de ter deixado de comer. “Talvez fosse tristeza. Talvez fosse vontade de morrer. Certo é que o Gato Francisco não desistiu e isso salvou-he a vida”, realça Andreia Pinto, a moradora de S. Victor que em primeira mão deu o alerta para a terrível situação animal. Hoje, o Snow, nome que lhe foi dado por ser branco como a neve, está curado. Está um “gatão”. E aguarda por uma família que o adote.

Sensibilizar e informar

Já em matéria de sensibilização e informação da população, e desde que foi criado, o projeto Gato Francisco tem vindo a intervir em parceria com instituições do concelho em atividades preparadas para o efeito, em função dos respetivos objetivos e públicos-alvo – tal como aconteceu em outubro, por ocasião do Dia Mundial do Animal, na creche da Cruz Vermelha de Braga. A próxima ação de sensibilização decorrerá no dia 03 de dezembro (domingo), no Mosteiro de Tibães, no espaço das Cavalariças. “Trata-se de uma sessão de Pilates que decorrerá num ambiente privilegiado, e que, entre outros objetivos, visa despertar a sensibilidade dos participantes para a causa animal e ajudar o gato Mimo que precisa ser operado”, conclui Cláudia Sousa.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade