1 (2)
Destaque Vila Verde

Gastronomia. Vila Verde virou “Capital do Pica no Chão” durante três dias

A edição de 2017 do Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, Capital do Pica no Chão’ foi um êxito tremendo. A garantida foi dada pelos responsáveis de vários restaurantes aderentes, que contaram com casa cheia e vários visitantes de fora do concelho durante os três dias do evento. De 24 a 26 de novembro, milhares de pessoas chegaram a Vila Verde para degustar alguns dos mais apreciados pratos da cozinha minhota, em que se destacam o Pica no Chão e o Pudim Abade de Priscos. Às deliciosas iguarias da gastronomia regional juntaram-se as especialidades de doçaria e pastelaria, os espaços de cultura abertos em horário alargado, os descontos nos espaços de alojamento, as belas paisagens verdejantes e as gentes hospitaleiras, num fim de semana em que não faltaram motivos para vir e ficar por Vila Verde.

Vile Verde é mesmo a capital do Pica no Chão. A iniciativa foi um sucesso e continua a contribuir de forma categórica para a dinamização da economia local, a valorização da gastronomia regional e a divulgação do território. A garantia foi dada pelos responsáveis pelos estabelecimentos aderentes, que deixaram rasgados elogios. “Correu muito bem, tivemos boa adesão e muitas reservas. Penso que estas iniciativas devem continuar, são importantes”, afirmou Paulo Solha, do Restaurante do Alívio. A opinião é partilhada por Fernando Torres, do Restaurante Torres. “Está a correr muito bem. As pessoas gostam do Pica no Chão e do pudim Abade de Priscos, especialidades locais emblemáticas, e somos visitados por muitas pessoas de fora do concelho. De Braga, Guimarães, do Porto… e até recebemos a visita de alguns espanhóis. O saldo é claramente positivo”, referiu.
Muitas reservas e muitas pessoas de fora do concelho

Do Restaurante Toca do Lobo chegou outro testemunho encorajador. “As pessoas aderem bastante, é uma excelente iniciativa. Houve boa divulgação e tivemos muitas reservas, veio muita gente de fora. Do Porto, de Braga, de Barcelos…”, frisou José Lobo. Por sua vez, José Manuel Forte, do Restaurante Arroz de Feijão e Companhia, aderiu pela primeira vez a um Fim de Semana Gastronómico que “superou as expectativas”. “Correu muito bem. Também tínhamos outros pratos de carta, mas as pessoas aderiram muito às sugestões [Arroz de Pica no Chão e Pudim Abade de Priscos]. Será para repetir”, afirmou.

Natureza, doçaria e cultura enriqueceram o programa

Às irresistíveis propostas da gastronomia regional juntou-se um leque diversificado de iniciativas que ajudou a enriquecer o programa. Destaque para os descontos no alojamento, as especialidades de pastelaria da VII Mostra Doces e Sabores da Nossa Terra e a palestra sobre biodiversidade, para reforçar as boas práticas para preservar e proteger a floresta. O Museu do Linho, o Museu de Arte Sacra das Terras de Regalados, o Museu do Brinquedo e da Brincadeira e o Espaço Namorar Portugal estiveram de portas abertas para receber os visitantes, que puderam ainda aproveitar para conhecer a riqueza do património edificado e as encantadoras paisagens naturais do concelho, com destaque para o Trilho do Vade e a Caminhada Ambiental ‘Zona Ribeirinha entre o Homem e o Cávado’.

“Balanço extremamente positivo”

Com a Rota das Colheitas na reta final, recorde-se o testemunho recente, em jeito de balanço, do presidente do Município de Vila Verde, António Vilela. “Ao longo de quatro meses, tivemos mais de 30 iniciativas espalhadas um pouco por todo o território, que permitiram promover as nossas tradições e as potencialidades do mundo rural, muitas das quais com uma afluência popular incrível. O balanço é extremamente positivo. Tivemos um enorme retorno do investimento realizado pela grande dinâmica que imprimiu na economia local, atraindo a Vila Verde pessoas de vários pontos do país”, afirmou o edil.

O Fim de Semana Gastronómico ‘Vila Verde, Capital do Pica no Chão’ integra o Roteiro dos Fins-de-Semana Gastronómicos 2017/18 promovido pela Porto e Norte, ER, que tem como objetivo dar a conhecer os sabores de cada região na Zona Norte do país. Insere-se também na programação turístico-cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde, que, de agosto a novembro, se desdobra em 35 iniciativas de promoção do território e divulgação da genuína tradição minhota.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade