FAS / Semanário V
FAS / Semanário V
Braga Destaque

Braga. Morte de cão em varanda chega à Assembleia da República

A Associação Saquetas de Rua, de Braga, lançou nos últimos dias uma petição para ser entregue à Assembleia da República e ao primeiro-ministro, a pedir alterações na lei dos maus tratos a animais, na sequência da morte de um cão, em Real, por enforcamento, como avançou na altura em exclusivo o Semanário V.

Na petição, dirigida a António Costa e ao presidente da AR, Ferro Rodrigues, é dito que a Lei 69/2014, que criminaliza os maus tratos a animais de companhia, é “omissa” a três situações que a mesma associação quer ver como crime.

A associação quer que seja criminalizado o confinamento dos animais, por períodos alargados, em terraços e varandas e que a manutenção dos mesmos presos a correntes, também por períodos alargados, seja considerado crime.

“Os animais de companhia são seres sociais, pelo que a sua posse deve implicar a sua integração no seio familiar, não sendo aceitável que se detenha um animal para que este passe a maior parte da sua vida abandonado numa varanda ou preso a uma corrente, privado de uma interação saudável e necessária para o seu bem-estar”, refere a petição, que conta já com mais de 1000 signatários em pouco mais de 24 horas.

A petição fala ainda numa clarificação da sociedade, dando o exemplo de que se um animal tiver água e comida, as autoridades não o consideram como mal tratado.

“Urge clarificar estes pontos, pois o número de animais nestas condições no nosso país é muito elevado, o que deixa Portugal muito atrás daquelas que são as boas práticas de posse de um animal de estimação em vários países da Europa”, finaliza a petição, alegando que isso “contribui para uma conotação negativa do nosso país e, sobretudo, para que os animais de companhia continuem a não ser tratados com a dignidade que merecem”.

Print Friendly

Comentários

Tags

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade