Pedro Arezes (foto de Nuno Gonçalves)
Pedro Arezes (foto de Nuno Gonçalves)
Braga Destaque

Ensino. Professor da UMinho trabalha futuro dos tablets em Harvard

A Universidade do Minho, através do investigador Pedro Arezes, participou num estudo pioneiro a nível mundial sobre o uso de tablets e o seu impacto na saúde dos utilizadores. O trabalho realizado em conjunto com a Universidade de Harvard (EUA) e a Microsoft acaba de ser publicado na revista “Applied Ergonomics”, a mais conceituada da área, e poderá contribuir para a conceção de softwares e dispositivos que afetam menos a postura e o esforço muscular de quem os usa.

O estudo foi desenvolvido na Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, em Boston, onde o professor da UMinho se encontra temporariamente a trabalhar. O projeto avaliou várias soluções de desenho do software para tablets, numa tentativa de perceber como este pode influenciar a atividade muscular e a postura dos utilizadores.

O objetivo é que os resultados obtidos permitam às tecnológicas otimizarem as interfaces usadas nos dispositivos táteis, como tablets e smartphones, tendo em consideração as questões de natureza ergonómica, que podem comprometer o bem-estar das pessoas. “É expectável que a Microsoft conceba a próxima geração de sistemas operativos seguindo as nossas recomendações. Uma delas é não colocar os comandos (botões, slides, botões deslizantes) fora do alcance conveniente dos dedos, pois implica maior carga muscular”, explica Pedro Arezes. “Os softwares devem ser desenhados de forma a maximizarem a utilização dos polegares quando o utilizador estiver a usar o dispositivo em formato landscape ou o indicador quando estiver em formato ‘vertical’”, acrescenta.

O trabalho recorreu à técnica de análise da atividade elétrica muscular e à análise tridimensional do movimento. O projeto que esteve na base desta publicação foi coordenado por Jack Dennerlein, da Universidade de Harvard, e resultou numa ligação estratégica entre aquela instituição e a multinacional norte-americana Microsoft.

Sobre Pedro Arezes

Pedro Arezes, de 45 anos, é professor catedrático da Escola de Engenharia da UMinho, investigador convidado no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e na Universidade de Harvard e diretor do Programa MIT Portugal desde 2016. Na academia minhota dirige também o Laboratório de Ergonomia e o grupo de investigação em Ergonomia e Fatores Humanos. Coordenou e colaborou em mais de 30 projetos financiados, dirigiu cerca de 20 estudos e projetos com a indústria, orientou 17 teses de doutoramento e publicou mais 100 artigos em revistas científicas internacionais.

É ainda membro da comissão científica e organizadora de alguns dos principais eventos no âmbito da Ergonomia e da Segurança do Trabalho. Foi palestrante convidado em mais de 100 palestras, metade das quais em países como Argentina, Brasil, Canada, Colômbia, Dinamarca, EUA, Holanda, Perú, Polónia, Reino Unido, Suécia, Turquia, entre outros. É membro fundador e atual vice-presidente eleito da Sociedade Portuguesa de Higiene e Segurança Ocupacionais e membro da Comissão de Especialização em Engenharia de Segurança da Ordem dos Engenheiros.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade