José Maia Neves
José Maia Neves
Braga Destaque Região

Tecnologia. Fundador da Inteligência Artificial na UMinho é hoje homenageado

A Escola de Engenharia da Universidade do Minho (EEUM) realiza esta sexta-feira, dia 9, a cerimónia de jubilação do seu professor catedrático José Maia Neves, às 16h00, no auditório A1 do campus de Gualtar, em Braga. O fundador da área de Inteligência Artificial na UMinho coordenou projetos pioneiros como o dermatologista digital, o arquivo legal online do Ministério da Justiça, a informatização do Ministério Público de Macau e recebeu os prémios Hospital do Futuro, Boas Práticas em Saúde e Portugal Digital, entre outros.

A cerimónia abre com o vice-reitor para o Desenvolvimento Institucional da UMinho, Ricardo Machado, o presidente da EEUM, João Monteiro, o diretor do Departamento de Informática, Pedro Henriques, o diretor do centro de investigação Algoritmi, José Machado, e o presidente da Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial, Paulo Novais. Seguem-se os testemunhos de José Marques dos Santos, ex-reitor da Universidade do Porto, Senén Barro, ex-reitor da Universidade de Santiago de Compostela, Sérgio Machado dos Santos, ex-reitor da UMinho, e Carlos Ramos, vice-presidente do Instituto Politécnico do Porto. A sessão termina com a última lição de José Maia Neves.

José Carlos Ferreira Maia Neves nasceu há 70 anos em Vila do Conde. Formou-se em Engenharia Química e doutorou-se em Ciências da Computação pelas universidades de Coimbra e Heriot Watt (Escócia), respetivamente. Leciona na UMinho desde 1977/78, quando surgiu o curso de Engenharia de Produção, com um ramo de Sistemas e Informática, que se autonomizaria em 1983. Foi dos primeiros a prestar serviços ao exterior (nos setores têxtil, do calçado, clínico e judicial) e fundou a área de IA na UMinho, hoje com 70 investigadores, desde a engenharia informática ao direito e à biomédica. Tem um percurso reconhecido internacionalmente, com mais de 300 publicações científicas e milhares de citações.

O professor catedrático aposentado do Departamento de Informática e investigador do Centro Algoritmi trabalhou em áreas como a representação de conhecimento e raciocínio, a computação lógica e a aprendizagem por computador, mas cruzando também a psicologia, a economia, o direito e a saúde, por exemplo. Recebeu bolsas do British Council ou da Fundação Gulbenkian, liderou projetos com fundos nacionais e europeus e desenvolveu parcerias científicas com instituições da Rússia, China, Reino Unido, Angola, Alemanha, Suécia, Austrália, Japão, Espanha e EUA, entre outros.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade